O Grupo Toyota continua a acreditar na viabilidade de soluções de mobilidade a hidrogénio, prosseguindo o desenvolvimento da tecnologia fuel cell.

Quer a Lexus, quer a Toyota mostraram nestes últimos dias interessantes desenvolvimentos que importa reter.

A Lexus revelou o concept-car ROV (Recreational Off-Highway Vehicle), um veículo movido a hidrogénio e aptidões para a prática do todo-o-terreno.

Lexus ROV Concept

Para a Lexus, este projeto é um reflexo que “a condução entusiasmante pode coexistir com uma sociedade livre de carbono, centrada na mobilidade responsável”.

Com ares de buggy, o ROV tem a suspensão com um curso muito longo exposta, barras de proteção no interior e largos pneus de todo-o-terreno, indicados para trilhos lamacentos.

Com uma carroçaria leve composta por uma estrutura tubular, este protótipo tem 3120 mm de comprimento, 1725 mm de largura e 1800 mm de altura.

Para impulsionar a viatura, o motor a hidrogénio de 1.0 litros funciona como um motor a gasolina, mas com um depósito de alta pressão para hidrogénio comprimido, que é fornecido por um injetor direto de hidrogénio.

“É importante destacar que o novo motor a hidrogénio da Lexus produz emissões quase nulas, além de gerar uma insignificante quantidade de óleo de motor queimado durante a condução”, declara o construtor.

Do lado da marca Toyota há duas novidades relativamente à propulsão a hidrogénio dada a conhecer pelo construtor esta semana: um GR Yaris experimental movido a hidrogénio e o início da produção de módulos de pilha de combustível (fuel cell) de 2ª geração.

GR Yaris experimental movido a hidrogénio

foi apresentada a tecnologia experimental de motor de combustão movido a hidrogénio no GR Yaris.

O combustível (hidrogénio), os depósitos de combustível e o processo de reabastecimento do veículo experimental são os mesmos que existem no Mirai. Todavia, este veículo elétrico a pilha de combustível está equipado com o motor do GR Yaris, modificado para usar hidrogénio como combustível.

Enquanto o Mirai utiliza a reação química nas pilhas de combustível para gerar energia, este GR Yaris experimental conta com um motor de combustão interna que tem hidrogénio como combustível.

“Enquanto a tecnologia do motor de combustão a hidrogénio ainda está nas etapas iniciais de desenvolvimento conceitual e experimentação – que começou em 2017 e ainda não está pronta para comercialização -,” o Toyota Corolla Sport experimental movido a hidrogénio já está a mostrar o seu alto desempenho em eventos de automobilismo no Japão, com emissões de escape praticamente nulas”, refere a marca.

Os experimentais GR Yaris e o Corolla Sport movidos a hidrogénio utilizam, assim, o mesmo motor sobrealimentado G16E-GTS, 1.6 litros, de três cilindros em linha que se encontra instalado no GR Yaris, mas com sistemas de alimentação e de injeção de combustível adaptados à utilização de hidrogénio como combustível.

O Corolla Sport experimental a hidrogénio já está a competir na disciplina de competição automóvel Super Taikyu no Japão desde maio deste ano, através da equipa Rookie Racing da Toyota Gazoo Racing, que assumiu o desafio de testar o experimental motor de combustão a hidrogénio em condições adversas que se vivem no desporto automóvel.

“Demos o primeiro passo para competir e desenvolver o nosso motor a hidrogénio com a mentalidade de enfrentar o desafio. Imagino que as coisas serão um pouco diferentes daqui a 10 anos e espero que as pessoas olhem para trás e vejam como enfrentámos o desafio com positividade, aproveitando ao máximo cada momento”, diz Akio Toyoda, presidente da Toyota Motor Corporation.

De acordo com a marca, o hidrogénio entra em combustão mais depressa do que a gasolina, daí resultando uma boa capacidade de resposta e um excelente desempenho ambiental.

“Além de ser extremamente limpa, a combustão do hidrogénio tem o potencial acrescido de proporcionar uma experiência de condução divertida com as sensações acústicas e sensoriais que caraterizam os motores de combustão interna”, salienta o fabricante nipónico.

Produção de módulos fuel cell de 2ª geração

A Toyota deu, entretanto, a saber que, a partir de janeiro de 2022, iniciará a produção dos módulos de nova geração, com base no seu sistema de pilha de combustível de 2ª geração.

O novo sistema, que está disponível em módulos mais compactos e leves, fornece superior densidade energética.

Os módulos estão disponíveis em duas formas: um cubo e uma forma plana e retangular, para permitir mais flexibilidade e adaptação mais fácil numa variedade de aplicações.

Os novos módulos de pilha de combustível de segunda geração também serão montados pela equipa de produção na Europa, nas instalações de Pesquisa e Desenvolvimento da Toyota Motor Europe (TME), em Zaventem, Bruxelas.

A Toyota explica que tomou a decisão de montar os seus módulos de pilha de combustível de segunda geração na Europa “por estar a assistir a um aumento significativo da procura em toda a região”.

“Em colaboração com empresários interessados em usar a tecnologia da Toyota nas suas aplicações, a Unidade de Negócios de Pilha de Combustível da TME oferecerá o necessário apoio de engenharia para a sua integração. Esta proximidade com os seus parceiros e a capacidade de monitorizar de perto as oportunidades de negócios emergentes permitirão que a empresa amplie o rapidamente a sua oferta”, declara o fabricante.

Para a Toyota, a expansão de uma economia europeia baseada no hidrogénio será um elemento-chave para alcançar o objetivo do Green Deal de zero emissões (líquidas) com potencial de contribuir para o aquecimento global até 2050.

À medida que vão surgindo os clusters de hidrogénio na Europa, “vemos diferentes setores a unir-se e a agregar as suas valências, tecnologias e aplicações – como as frotas de camiões, autocarros, táxis e infraestrutura H2 -, para criar oportunidades de negócios viáveis, permitindo que floresçam e se tornem o núcleo de atividades em larga escala”, acrescenta a marca.

Artigo anteriorUber Pet: viajar com animais nunca foi tão simples
Próximo artigoJá são conhecidos os campeões nacionais de Novas Energias

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of