A Dacia lançou o Spring, um veículo elétrico muito citadino e de preço acessível. O objetivo é democratizar o acesso a automóveis elétricos. Na fase de pré-encomendas, Portugal recebeu 550 pedidos e as primeiras unidades já estão a ser entregues. Neste momento, o veículo já está a ser comercializado e por um valor imbatível no mercado: 17.000 euros, que pode chegar aos 14.000 euros com o incentivo do Estado (versão Comfort). O modelo mais equipado, Comfort Plus está a ser vendido pelo valor de 18.500 euros que pode chegar aos 15.500, com incentivo do Estado.

O Dacia Spring é SUV pensado para a cidade. É compacto, ágil e robusto. Acomoda facilmente quatro pessoas e a bagageira tem capacidade para a logística do quotidiano. O motor elétrico debita 33 kW de potência (o equivalente a 44 cavalos) e 125 Nm de binário, sendo alimentado por uma bateria com 27,4 kWh de capacidade. Números que permitem ao Dacia Spring acelerar dos 0 aos 50 km/h em 5,2 segundos.

A autonomia anunciada é de 230 km e facilmente se consegue garantir. Estudos indicam que, em circuito urbano, um cidadão faz em média 31 km no seu veículo. Com esta informação, verificamos que facilmente utilizamos o Dacia Spring com apenas um carregamento por semana.

Sobre o carregamento, o veículo está equipado com diversas opções de carregamento: numa tomada doméstica convencional de 220V ou numa tomada Green’Up, com o cabo Flexicharger (modo 2); numa Wallbox de 7.4 kW, através de um cabo único (modo 3) ou num posto de carregamento rápido de 30 kW DC, com um cabo de carregamento integrado.

Quanto aos tempos de carregamento da bateria de iões de lítio, num terminal de 30 kW DC, 80% da carga é conseguida em menos de uma hora, enquanto 100% é atingida em menos de hora e meia. Com recurso a uma Wallbox de 7.4 kW, menos de 5 horas de carregamento são suficientes para atingir os 100% de carga e menos de 8,5 horas para atingir os 100% de carga com uma Wallbox de 3.7 kW. Já numa comum tomada doméstica de 2.3 kW, o tempo de carregamento é inferior a 14 horas, no caso da bateria estar totalmente descarregada.

A Dacia informou ainda que 80% das vendas totais correspondem ao modelo Comfort Plus.  

Artigo anteriorCitroën aumentou nível de personalização do elétrico AMI: já experimentámos!
Próximo artigoDaimler e Stellantis assinam acordos para ter baterias de estado sólido

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of