A “Nissan Ambition 2030” é a visão de longo prazo da Nissan para responder às necessidades ambientais e de mobilidade dos consumidores.

O plano passa por acelerar a eletrificação da linha de automóveis da Nissan e a taxa de inovação tecnológica com investimentos de dois biliões de ienes (cerca de 15,6 mil milhões de euros) nos próximos cinco anos.

O fabricante anuncia que vai introduzir 23 novos modelos eletrificados, incluindo 15 novos 100% elétricos, até ao ano fiscal de 2030, por forma a alcançar mais de 50% de eletrificação a nível global nas suas marcas Nissan e Infiniti.

Tecnologia de baterias de estado sólido

A Nissan pretende também lançar um VE com tecnologia de baterias de estado sólido (ASSB) da empresa até ao ano fiscal de 2028 e ter pronta uma fábrica piloto em Yokohama já no ano fiscal de 2024.

“Com a introdução da avançada tecnologia de ASSB, a Nissan poderá expandir as suas propostas de VE a outros segmentos e oferecer um desempenho mais dinâmico”, salienta o fabricante.

A visão “Nissan Ambition 2030”  apoia o objetivo de a marca se tornar neutra em carbono ao longo do ciclo de vida dos seus produtos até ao ano fiscal de 2050.

Explica a Nissan que, ao reduzir o tempo de carregamento para um terço, as ASSB tornarão os VE mais eficientes e acessíveis. Além disso, a Nissan espera que a ASSB desça o custo dos conjuntos de baterias para 75 dólares (67 euros) por kWh até ao ano fiscal de 2028 e pretende reduzi-lo ainda mais, para 65 dólares (58 euros) por kWh, para alcançar a paridade de custos entre os automóveis elétricos e a gasolina no futuro.

Nissan vai aumentar capacidade global de produção de baterias

A Nissan está, igual modo, a criar um sistema global de fornecimento de baterias para atender à crescente procura de automóveis pelos consumidores e apoiar o número crescente dos seus VE na estrada.

Trabalhando com os seus parceiros, o fabricante pretende aumentar a sua capacidade global de produção de baterias para 52GWh até ao ano fiscal de 2026 e 130GWh até ao ano fiscal de 2030.

A marca destaca ainda como prioritário a expansão das suas instalações de renovação de baterias para além do Japão, com novas localizações na Europa durante o ano fiscal de 2022 e nos EUA no ano fiscal de 2025.

A infraestrutura de renovação de baterias do construtor irá apoiar uma economia circular na gestão de energia e a empresa pretende comercializar em larga escala os seus sistemas de Automóvel-para-Tudo (V2E – Vehicle-to-Everything) e de baterias domésticas a partir de meados dos anos 2020. Além disso, a empresa vai investir até 20 mil milhões de ienes (cerca de 156 milhões de euros) até 2026 para instalar infraestruturas de carga.

“O papel das empresas para responder às necessidades sociais é cada vez mais crucial.  Com a Nissan Ambition 2030, vamos impulsionar a nova era da eletrificação, avançar tecnologias para reduzir a pegada de carbono e procurar novas oportunidades de negócio. Queremos transformar a Nissan numa empresa sustentável que é verdadeiramente relevante para os clientes e para a sociedade” – CEO da Nissan, Makoto Uchida.

“Orgulhamo-nos do nosso longo historial de inovação e do nosso papel na concretização da revolução da mobilidade elétrica. Com a nossa nova ambição, continuamos a assumir a liderança na aceleração da mudança natural para os VE, criando entusiasmo nos clientes através de uma proposta atraente, impulsionada pelo prazer de condução e facilidade de utilização, criando um mundo mais limpo” – COO da Nissan, Ashwani Gupta.

Da esquerda para a direita: Makoto Uchida (CEO da Nissan) e Ashwani Gupta (COO da Nissan)
Artigo anteriorSe bebeu, não vai poder utilizar as trotinetes e bicicletas da Bolt
Próximo artigoFibra ótica chega a todas as Aldeias do Xisto até 2023

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of