As 27 Aldeias do Xisto, localizadas na região centro do país, terão melhores meios de comunicação até 2023, fruto da assinatura de um protocolo entre a ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto e a Altice Portugal. A iniciativa compreende o alargamento da cobertura de fibra ótica e rede móvel a estas localidades. Até ao final deste ano, o processo estará concluído em 14 destas aldeias.

“Hoje, a tecnologia é uma infraestrutura básica para podermos comunicar e criar ainda mais valor a partir deste território que são as Aldeias do Xisto”, considerou o presidente da ADXTUR. Paulo Fernandes reconhece o desafio que se segue, tendo em conta que “é um dos territórios mais interiores e complexos do ponto de vista orográfico”, mas não duvida “que será cumprido”.

O mesmo responsável sublinhou ainda que a parceria estabelecida com a Altice Portugal não se limita à questão das infraestruturas. As Aldeias do Xisto são um laboratório vivo e reúnem “um conjunto endógeno de ativos, recursos e potencial para chegar mais longe”. Por isso, o protocolo prevê que a ADXTUR e a Altice Portugal colaborem para encontrar “novas formas de prototipar serviços”, criando mais valor em torno destes recursos e alterando “a perceção de valor de uma zona do país que ainda tem muito para oferecer”, refere. 

“Num verdadeiro projeto de interesse público, potenciando a criação de valor nestes territórios e na região como um todo, é na consolidação da sua estratégia, na sua ação e na sua relação com estas regiões que a Altice Portugal promove o combate à desertificação e às desigualdades territoriais, proporcionando maior atratividade, investimento e turismo”, refere a Altice Portugal em comunicado.

Segundo o presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, a «complementaridade de serviços fixos e móveis é importante», por isso serão também instaladas 11 estações móveis, reforçando as redes 4G e 5G. Alexandre Fonseca considera que este projeto agrega “dois conceitos que têm de andar de mãos dadas: a modernidade e a tradição”, procurando construir “um Portugal onde todos gostem de estar, trabalhar, viver e onde todos sejam felizes”.

Artigo anteriorNissan vai lançar elétrico com tecnologia de baterias de estado sólido em 2028
Próximo artigoCitroën aumentou nível de personalização do elétrico AMI: já experimentámos!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of