O Marine Stewardship Council (MSC), organização internacional sem fins lucrativos, destaca a importância da pesca sustentável na sua I Semana #MarParaSempre, que decorre até 21 de novembro.

O objetivo é reforçar a mensagem de que para transformar a forma como se pesca nos nossos oceanos é necessário mobilizar toda a cadeia de valor do pescado, incluindo os consumidores, assim como acelerar a concretização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Empresas e organizações do setor estão unidas no propósito de cuidar o Oceano e promover a pesca sustentável. Esta Semana #MarParaSempre visa também apoiar e dar visibilidade ao trabalho desenvolvido pelos principais parceiros do MSC em Portugal a favor de uma pesca sustentável certificada.

Nesta iniciativa colaboram várias empresas nacionais do setor da grande distribuição, processamento e transformação, nomeadamente Aldi, Brasmar, Conservas Ramirez, Continente, Gelpeixe, Iglo, Ikea, Lidl, Lugrade, Riberalves e Sr. Bacalhau. Ao longo da semana serão realizadas várias ações de sensibilização para a importância de um consumo sustentável de pescado com selo azul MSC.

Ao longo da semana em que se comemora o Dia Nacional do Mar (16 de novembro), o MSC vai trazer para a mesa um tema essencial num dos maiores países oceânicos do mundo e onde se consome quase o triplo de pescado (61 kg per capita em 2018, EUMOFA) que a média da União Europeia (24 kg), sublinhando o papel de Portugal no mar e a necessidade de consciencialização da sociedade civil.

No âmbito da programação da semana, o MSC lançará uma iniciativa sobre o mote #JuntosNomesmoBarco, que pretende transmitir o compromisso de todos com a preservação dos recursos marinhos. A mesma terá presença digital nas redes sociais da marca (Instagram e Facebook), onde os seguidores poderão acompanhar vídeos com a intervenção artística de Ôje num barco de pesca enquanto símbolo da importância do mar. Por sua vez, o chef Ricardo Luz, considerado o Cozinheiro do Ano em 2019, irá falar da importância de escolhas e atitudes de um consumo sustentável através da confeção de uma receita.

pesca

Selo azul MSC

O programa MSC estabelece padrões que permitem às empresas avaliar e certificar a sustentabilidade das suas operações (o Padrão de Pesca do MSC), assim como identificar corretamente os produtos na etiqueta das suas embalagens com o selo azul MSC (o Padrão da Cadeia de Custódia do MSC). A presença deste selo nos produtos do mar assegura o respeito pelo estado das espécies marinhas, a gestão de pesca eficaz, a redução do impacto sobre os ecossistemas marinhos e matérias-primas com origem em pesca sustentável.

São já mais de 270 os produtos que podemos encontrar em Portugal com o selo azul do MSC. Grande parte do pescado certificado pode ser encontrado em pontos de venda e de retalho das empresas comprometidas com o programa do MSC em Portugal e de marcas de conservas e peixe congelado. Há também restaurantes que já exibem este selo.

Consumo de pescado com selo azul cresceu

Em Portugal, no exercício de 2020/2021 foram consumidas 17.262 toneladas de pescado com o selo azul do MSC, o que corresponde a um aumento de 27% face a igual período do exercício anterior. Ao todo, podem ser encontrados 276 com este selo (+41%). Este crescimento parece refletir o estudo realizado pela GlobeScan em 2020, no qual 54% dos consumidores portugueses referem já ter tomado alguma medida no último ano para proteger os oceanos e 90% assume estar disponível para tomar medidas no futuro com o mesmo objetivo. Isto significa que o consumidor está disposto a privilegiar produtos de origem sustentável e que a margem de crescimento é muito grande, tendo em conta que atualmente só 2% a 3% do pescado consumido per capita conta com a certificação MSC.

O relatório das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) State of World Fisheries and Aquaculture 2020 revelou que a sobrepesca continua a aumentar, com mais de um terço (34%) das populações de peixes mundiais atualmente sobreexploradas. Este é o cenário numa altura em que as alterações climáticas colocam desafios adicionais à preservação dos recursos marinhos.

O Marine Stewardship Council (MSC), organização internacional sem fins lucrativos, tem um historial de mais de 20 anos na defesa da pesca sustentável para a preservação do meio ambiente e dos setores que dependem desta atividade, senso responsável pelo maior programa de certificação a nível global de pesca sustentável.

Artigo anteriorMiio lança solução para gestão de frotas de veículos elétricos
Próximo artigoStellantis vai montar rede de carregamento rápido em Portugal

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of