A EDP e a CAP – Confederação de Agricultores de Portugal celebraram uma parceria com o intuito de melhorar a eficiência energética das empresas do setor agrícola.

A EDP calculou o potencial solar do setor agrícola nacional, concluindo que existem já condições para muitos agricultores poderem produzir até um terço da energia de que necessitam a partir de fontes renováveis.

A conclusão resultou de uma análise dos padrões de consumo energético, da distribuição geográfica e das condições de cada terreno para a instalação de painéis solares.

Segundo a EDP, as mais de 2.100 empresas do setor analisadas têm potencial para produzir cerca de 114 GWh/ano em eletricidade limpa.

De acordo com a EDP, uma produção de 114 GWh/ano de eletricidade limpa poderia ser alcançada com a utilização de “cerca de 21 hectares por todo o país, entre terrenos agrícolas, coberturas de edifícios e de parques de estacionamento”.

Para o setor, este é um passo significativo “para reduzir a dependência da rede elétrica, podendo representar uma poupança mensal de até 40% com eletricidade”, diz a empresa.

Controlar custos de empresas e aumentar produção renovável

“Encontrar formas de controlar os custos com energia e aumentar a produção renovável é cada vez mais importante para o setor, já que desde o final do século passado duplicou a energia elétrica necessária para o ciclo produtivo da agricultura”, salienta a empresa.

Segundo o estudo realizado pela EDP, optar por produzir energia solar pode evitar a emissão de mais de 28 toneladas de CO2 por ano na agricultura.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of