A Nhood, plataforma de soluções imobiliárias para projetos mistos que faz parte do ecossistema da Associação Familiar Mulliez (AFM), acaba de concluir a transformação de um projeto de regeneração urbana na entrada da cidade de Vigo, com a introdução de um espaço de uso misto que integra a estação ferroviária e rodoviária de Vigo, uma praça pública e o centro comercial.

O novo Centro Comercial Vialia Estación Vigo, projetado pelo arquiteto americano Thom Mayne, abrange uma superfície de mais de 125.000 m2, conta com uma estação ferroviária e rodoviária, uma grande praça pública e um centro comercial com 120 lojas cuja ocupação está próxima de 100%.

“Este espaço nasce com o objetivo de responder às necessidades da cidade e foi um projeto cocriado com a comunidade local, através de um processo de escuta ativa realizado durante a sua fase de conceção”, explica a Nhood.

Conceito da cidade dos 15 minutos

Esta participação dos habitantes é um dos princípios defendidos no conceito da Cidade dos 15 minutos, igualmente defendido pela Nhood na gestão dos seus projetos.

O resultado é um espaço pensado para diferentes usos, com espaços verdes, opções de mobilidade suave, relação ao desporto e à arte urbana, e uma nova praça pública, “La Plaza”, que será a maior praça pública da cidade, com 30.000 m2.

Esta transformação da Estação de Comboio de Vigo coincide com o regresso da ligação Porto-Vigo no dia 17 de outubro

“Além das necessidades da população de Vigo, o projeto Vialia Vigo é guiado por outros dois eixos que atuam como pilares: a sustentabilidade, o respeito pelo meio ambiente e o território onde se insere, bem como a prosperidade e o desenvolvimento económico da cidade”, salientam os promotores do projeto.

Com um investimento de mais de 90 milhões de euros, o Centro Comercial Vialia Estación de Vigo vai gerar mais de dois mil empregos, entre postos diretos e indiretos, aos quais se juntam os quase mil profissionais que trabalharam durante mais de dois anos na construção do espaço.

Manuel Teba, Diretor da Nhood Espanha, destacou a grande revolução que o Centro Comercial Vialia Vigo representará para a cidade: “Vialia Vigo nasceu como um projeto para transformar a cidade e torná-la mais dinâmica, conectando os cidadãos com o lazer, o desporto, a sustentabilidade, a cultura, a arte, a gastronomia e o comércio”.

“O respeito pelo meio ambiente na sua construção, a escuta ativa dos cidadãos, o espaço dedicado ao empreendedorismo e ao comércio local, a promoção da sustentabilidade e o compromisso de assumir um papel ativo na cidade fazem do Centro Comercial Vialia Vigo um projeto pioneiro em Espanha, único e singular”, reforça Manuel Teba.

“O projeto Vialia Vigo não é apenas um centro comercial, nem apenas uma estação intermodal, é um novo centro de vida inserido na vida da cidade de Vigo, sem exceções. É uma referência a nível nacional e internacional”, refere Isabel Prado, Secretária-Geral dos Transportes de Espanha.

Boas práticas de sustentabilidade implementadas

O projeto caracteriza-se pelo compromisso com a sustentabilidade e pelo respeito pelo meio ambiente. Vialia Vigo terá a maior pontuação na certificação BREEAM, um método internacional que permite medir o grau de sustentabilidade ambiental dos edifícios. Além disso, o espaço irá implementar uma estratégia de redução contínua da pegada de carbono.

Entre as boas práticas de sustentabilidade implementadas, destacam-se os sistemas de recuperação de calor para gerar água quente sanitária e para o aquecimento das instalações nos meses frios ou a instalação de sistema de iluminação de alta eficiência.

Poupanças em Vigo

Também foram instalados equipamentos de baixo consumo de iluminação, climatização, ventilação, transporte vertical, energia e água. “Além disso, as fontes de poluição do ar interior foram reduzidas através da utilização de materiais com baixo teor de COVs e pela localização de entradas de ar em áreas comuns a 10 metros de expulsão de ar viciado a 20 metros de qualquer fonte poluente”, refere a organização.

A totalidade da vegetação natural, tanto no interior como no exterior do projeto, será autóctone e com baixa necessidade hídrica, o que permitirá uma poupança anual de água de 2,5 milhões de litros, indica a Nhood que completa a sua observação, referindo que a A absorção de CO2 de todas as plantas, incluindo 10 oliveiras, será de 340 toneladas anuais.

Projeto digital
Afirma a Nhood que a Vialia Vigo pretende ser um ícone do futuro tecnológico da cidade. “Um dos elementos que mais irá chamar a atenção dos visitantes que passem pelo Centro Comercial Vialia Vigo são os ‘neurónios’, grandes suportes digitais que vão permitir a interação com as pessoas através do telefone, gestos e vozes, bem como disponibilizar informações sobre meios de transporte e conteúdo corporativo”.

A missão destes “neurónios”, destaca Juan Louro, Diretor do Vialia Estación de Vigo, é “disponibilizar a melhor experiência ao cliente, surpreendendo-o com uma ampla variedade de conteúdos dinâmicos. Graças a esta tecnologia, podemos fazer de Vialia Vigo um grande museu de arte digital”.

Através da geolocalização, o visitante poderá selecionar os destinos que lhe interessam e receber indicações de como chegar aos locais, incluindo roteiros adaptados e recursos como a localização do carro no estacionamento.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of