A iluminação pode representar em média cerca de 25% do consumo elétrico de uma instalação de uma empresa.

O valor é avançado pelos especialistas da Helexia e evidencia o facto de que, por vezes, as empresas na ânsia de procurar melhorar a produtividade dos seus negócios recorrendo a soluções complexas, ignoram medidas mais exequíveis de implementar e capazes de trazer mais rápidos resultados, como é o caso da eficiência energética.

“Edifícios comerciais, edifícios de escritórios ou fábricas têm uma maior área de espaço total iluminado do que qualquer outro tipo de edifício e a instalação de equipamentos mais eficazes apresenta uma redução significativa dos consumos energéticos”, afirma a Helexia.

Equipamentos mais eficientes

Sublinha a Helexia que equipamentos de energia mais eficientes permitem uma poupança direta no consumo energético e uma redução de despesas de manutenção dos equipamentos de iluminação relacionadas com a durabilidade dos equipamentos.

Calor emitido por iluminação

Há ainda uma redução do calor emitido pelos equipamentos de iluminação mais eficientes, “uma vez que na tecnologia LED apenas 10% da energia é convertida em calor por contraponto às outras tecnologias de iluminação normalmente superiores a 50%”, indica a Helexia.

Para estes especialistas, o aumento do fluxo luminoso comporta ainda “ganhos no conforto funcional das instalações e melhorias na qualidade da luz”, para além de ganhos em termos ambientais.

Maior produtividade e segurança

Em paralelo, “uma iluminação eficiente contribui para uma maior produtividade e segurança”, acrescenta esta empresa energética que recorda que “as estatísticas mostram que as equipas são mais produtivas em ambientes bem iluminados”.

Também, as áreas bem iluminadas oferecem maior visibilidade e são mais seguras para funcionários e clientes, reduzindo a probabilidade de acidentes e lesões no ambiente de trabalho.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of