Bosch e Universidade de Aveiro desenvolvem tecnologias para casas inteligentes

Projeto de inovação desenvolvido pela Bosch em Aveiro permitiu desenvolver tecnologias para melhorar eficiência e sustentabilidade de edifícios, diminuindo emissões e consumo de água.

0
159
Apresentação contou com presença do Ministro de Estado, da Economia e Transformação Digital, Pedro Siza Vieira.

O projeto de inovação “Smart Green Homes” (SGH), criado pela Bosch em parceria com a Universidade de Aveiro, chegou ao final com a apresentação das tecnologias desenvolvidas ao longo dos últimos quatro anos que vão permitir aumentar a eficiência e sustentabilidade de edifícios e residências, diminuindo as emissões de gases poluentes e o consumo de água.

O Smart Green Homes contou com um investimento de 25 milhões de euros e a participação de mais de 200 investigadores na Bosch e na Universidade de Aveiro.

O resultado deste projeto é a criação de uma nova geração de produtos e serviços da marca Bosch nos domínios das bombas de calor, tratamento de ar, sistemas de aquecimento a gás, sistemas de aquecimento elétrico, tratamento de água e serviços de interface e controlo residencial.

“Estamos muito satisfeitos com os resultados alcançados nesta primeira fase do projeto ‘Smart Green Homes’ e com todo o trabalho desenvolvido em conjunto com a Universidade de Aveiro. Estas soluções integradas de software e conectividade para ambiente doméstico vão contribuir para residências mais sustentáveis, com o máximo conforto e segurança. Podemos afirmar que com esta parceria a Bosch e a Universidade de Aveiro estão a moldar a casa inteligente e sustentável do futuro”, afirma Rüdiger Saur, Presidente do Conselho de Administração da Bosch Termotecnologia.

Projeto Smart Green Homes potenciou a criação de mais de 20 tecnologias inovadoras e levou ao registo de 16 novas patentes.

Para o Vice-Reitor da Universidade de Aveiro para a Investigação, Inovação e 3º ciclo, o Professor Artur Silva, “o projeto SGH foi muito importante e relevante em termos dos resultados e inovação obtidos, inovação essa que será colocada ao serviço da humanidade através da construção de casas mais eficientes e sustentáveis. Resultou de uma parceria académica (UA)-indústria e do trabalho colaborativo e interdisciplinar entre membros de ambas as instituições, e que no caso da UA envolveu membros de um elevado número de unidades orgânicas. Os indicadores deste projeto, inúmeras publicações e patentes aprovadas e ou pedidas, são bem o reflexo da excelência do trabalho realizado”.

A Bosch Termotecnologia e a Universidade de Aveiro desenvolveram tecnologias que vão moldar o futuro das casas inteligentes e sustentáveis.

O projeto Smart Green Homes potenciou a criação de mais de 20 tecnologias inovadoras e levou ao registo de 16 novas patentes, a destacar:

• EMMA: Sistema de monitorização e gestão energética residencial para otimizar a energia, permitir o armazenamento do excesso de energia elétrica produzida por um sistema de painéis fotovoltaicos em forma de energia térmica, vender esse excedente à rede ou armazenar em baterias elétricas.

• BoschWater: Aplicação de controlo remoto para os equipamentos a gás de aquecimento de água doméstica.

• Indoor Air Quality Box: Recolhe um conjunto de informações sobre o ambiente onde está instalado, apresentando índices da qualidade do ar interior e de conforto. Adicionalmente, a informação recolhida é publicada para a “cloud”, permitindo a outras aplicações o respetivo consumo e reação.

• HomeCom: Aplicação “web-based” otimizada para funcionar em equipamentos móveis e de secretária para interação remota do sistema com duas variantes de utilização.

• Bosch Augmented Reality Technical Support: Interface que usa tecnologia de Realidade Aumentada para dar informação interativa para a realização de operações de manutenção simples a equipamentos Bosch.

• Purificador de água: Equipamento para purificação de água para consumo humano, com SILP (Supported Ionic Liquid Phases) funcionalizada com líquidos iónicos que substituem a convencional membrana de osmose inversa. Trata-se de uma solução mais ecológica e compacta que a atualmente disponível no mercado.

• Bomba de Calor com Circuito Modificado, de Dupla Função: Modelo mais eficiente, inclui a funcionalidade de fornecimento de água quente sanitária (com tanque de água doméstico embutido) e aquecimento de espaços (com circuito fechado de água). Apresenta um ganho no Coeficiente de Performance (SCOP = 4.26) e uma redução nas perdas térmicas.

Bosch inaugurou parque fotovoltaico

Além das novidades tecnológicas que resultam da primeira fase do projeto Smart Green Homes, o dia ficou também marcado pela inauguração do novo parque fotovoltaico, com cerca de 17.000 m2 e com uma produção anual estimada em 1680 KWh o equivalente a uma redução de 700 toneladas de emissões de CO2.

Parque Fotovoltaico Bosch em Aveiro.

“Com este parque fotovoltaico iremos diminuir os nossos custos de eletricidade em cerca de 20%, o que será um componente importante nos ganhos de competitividade. Competitividade essa que será crucial para concretizarmos a nossa ambição de atrair novos produtos, novas tecnologias, novos projetos”, explica Jónio Reis, Administrador Bosch Termotecnologia, Aveiro.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of