A Sur-Ron Light Bee X é uma moto eléctrica desenvolvida para utilização fora de estrada. O Adelino Dinis passou umas horas com ela, entre cidade e trilhas florestais e conta-nos a experiência.

Por favor, define a Sur-Ron Light Bee X em 20 palavras. Ou menos…

Moto elétrica produzida na China, que parece o resultado do cruzamento entre uma bicicleta de montanha e uma moto de trial. Que tal?

Não é o teu melhor trabalho. E como foi a adaptação?

A Light Bee X é muito fácil de utilizar, até porque é, realmente, muito leve. São só 50 quilos, o que é mesmo sensacional. Muitas bicicletas elétricas pesam metade deste valor, por exemplo. Com um motor de 6 kW de potência (cerca de 8 cv), a relação peso potência é de 8,3 kg por kW (ou 6,3 kg por cv), é também muito rápida para as suas características.

Tem dois modos de utilização, normal e sport e é aconselhável começar pelo primeiro, para não ser surpreendido com a rápida resposta ao acelerador no segundo. Depois de alguns minutos, já podemos andar (quase) sempre a fundo.

E o que é que isso significa em velocidade máxima?

Bom, está longe de ser o fator mais significativo da Light Bee X, mas no modo normal fica limitada a cerca de 50 km/h. No modo Sport cheguei a ver 81 km/h, um pouco a descer. É mais do que suficiente para ser desenvolta no trânsito e numa utilização fora de estrada. Vias rápidas é que não serão o habitat mais adequado para esta pequena moto.

Mas a utilização em cidade é mesmo real ou implica grandes sacrifícios?

Não é a utilização para a qual a Light Bee X tenha sido desenvolvida. Tem apenas lugar para um e espaço para guardar objetos é inexistente. Mas com uma mochila confortável, oferece o suficiente para uma visita ao escritório ou à universidade.

Mas o que dá em troca a mais é a possibilidade de utilização lúdica fora de estrada, no regresso a casa ou nos tempos livres. Aí, a combinação de peso reduzido, potência e a suspensão Intersect TR com até 203 mm de curso, fazem dela uma máquina ímpar para a diversão.

E é fácil tirar partido desse lado mais rebelde?

A agilidade, o desempenho do chassis e uns bons travões de disco hidráulicos tratam da parte da confiança e segurança. Depois cabe ao piloto saber aproveitar ao máximo as capacidades da moto. No meu caso, o talento é bastante limitado, realidade diametralmente oposta ao medo de me aleijar.

Mas, mesmo jogando pelo seguro, fiz coisas com a Light Bee X em terra que nunca tinha feito de moto, desequilibrando-a em travagem e acelerando em powerslide, por exemplo. Também dei alguns saltos engraçados. Senti sempre que estava a controlar tudo o que acontecia. Em alguns aspetos, fez-me lembrar alguns momentos mais emocionantes com as bicicletas de todo o terreno. Mas a velocidades mais elevadas.

Acrobacias mais radicais estão para além das minhas capacidades, mas há muitos vídeos a demonstrar tudo aquilo de que a Light Bee X é capaz. Para passeios em estradas de terra, não me pareceu que houvesse segredo. Bons pneus, excelente tração e muitas oportunidades para excelentes momentos de condução.

E essa brincadeira pode durar quantos quilómetros?

A Sur-Ron indica 70 km de alcance com uma carga da batería de lítio Panasonic de 60V de 2 kWh. Desta vez não pudemos comprovar a autonomia total, mas a distância que percorremos de 20 km, praticamente sempre em modo sport, gastou cerca de 25 % da carga da bateria, o que parece indicar como razoável a meta do construtor. No modo normal e em utilização urbana, não nos surpreenderia que pudesse chegar aos 90 km.

A carga completa realiza-se em 210 minutos (3h30), com o carregador externo de 10A.

Ok. Quanto custa e onde se pode comprar?

A Sur-Ron Light Bee X custa €5265 mais despesas de averbamento e é comercializada pela Everything Now. Mais informações possíveis também através deste email.

O preço reflete que se trata de um veículo especialmente concebido para uma utilização desportiva, patente no motor Sur-Ron X e no Controlador X de Onda Senoidal , que reduz o ruído e potencia o binário.

O seu chassis, por exemplo, pesa apenas 7,8 kg e tem processo de soldadura totalmente automatizado.

Os componentes utilizados, como um sistema de suspensão dianteira DNM Volcano, com amortecedores RST invertidos e em magnésio, e o elo da suspensão traseira Multilink Intersect TR, combinado com o curso da suspensão de um amortecedor DNM BURNER-RCP 2S, são igualmente de referência.

Mais alguma coisa que queiras acrescentar?

Acho que ficou quase tudo dito. A Sur-Ron Light Bee X criou um nicho específico nas motos elétricas. É impossível negar os sorrisos que provoca em utilização todo-o-terreno. Nesse sentido, a minha avaliação não podia ser mais positiva.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of