A Feira do Livro de Lisboa abre as suas portas esta quinta-feira e, pelo terceiro ano consecutivo, a The Navigator Company e a APEL – Associação Portuguesa de Editores e Livreiros uniram esforços para disponibilizar aos visitantes do certame um saco amigo do ambiente.

Esta edição é a 2ª maior da história da Feira. Nela irão estar representadas mais de 700 marcas editoriais, distribuídas por 131 expositores e 325 pavilhões.

Além do saco de papel – feito com material natural e renovável – aos visitantes da Feira do Livro será facultado um porta-máscaras produzido com uma nova linha de papéis de embalagem.

A The Navigator Company refere que disponibilizará à organização da Feira um total de 30.000 sacos em papel e 7.500 porta-máscaras, feitos com material natural de origem renovável, para que sejam partilhados com os visitantes à chegada ao recinto (nas principais entradas da Feira e nos dois pontos informativos), permitindo-lhes assim o transporte dos livros num único suporte amigo do ambiente.

“O papel é um suporte natural, renovável, reciclável e totalmente biodegradável, cujos atributos dificilmente se encontram em outros materiais. Ao associar-se pelo terceiro ano consecutivo à APEL e à 91.ª Edição da Feira do Livro de Lisboa, a The Navigator Company assume o compromisso sustentável de proteger o Planeta e apelar para a importância da redução da pegada ecológica e para a adoção de atitudes que salvaguardem o futuro do ambiente”, afirma a The Navigator Company.

Refere a empresa que a indústria moderna de papel não utiliza madeira proveniente de florestas naturais, pelo que a matéria-prima por si transformada resulta de árvores plantadas especificamente para esse fim – quando se utiliza papel está-se a dinamizar a plantação de árvores e a contribuir para a sustentabilidade da floresta.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of