O Facebook anunciou o estabelecimento de uma meta ambiciosa de ser “water positive” até 2030. Isto fará com que o Facebook esteja a prometer devolver ao meio ambiente mais água do que a que consome nas suas operações globais.

O Facebook irá, no fundo, reforçar um conjunto de ações que tem vindo a implementar e, no tocante à água, se traduz, até hoje, pelo investimento em projetos de recuperação de água que irão repor, por ano, mais de 3,2 milhões de metros cúbicos deste recurso precioso.

De resto, só em 2020, o Facebook indica ter recuperado cerca de 2,25 milhões de metros cúbicos de água em regiões de elevado stress hídrico.

“A empresa dá prioridade à gestão de água em todas as suas operações e projeta os seus data centers para serem extremamente eficientes no uso de água”, sublinha o gigante tecnológico.

A meta agora anunciada pelo Facebook não é original, mas revela a preocupação que as empresas estão a ter com o ambiente.

Em setembro do ano passado, a Microsoft também anunciou ser “water positive”, a qual também apontou para o ano 2030 para atingir esse mesmo objetivo.

No caso da Microsoft, os seus responsáveis explicam que o “water positive” será atingido de duas maneiras: “Reduzindo a nossa intensidade de uso de água – ou a água que usamos por megawatt de energia utilizado nas nossas operações – e reabastecendo a água nas regiões com escassez de água em que operamos.

Outras empresas também têm aderido a esta meta, de serem “Net water positive” em 2030, como é o caso da empresa de refrigerantes PepsiCo ou do Grupo Reckitt, de produtos de saúde, higiene e nutrição.

No início deste ano, o Facebook fez saber que é alimentado por energia 100% renovável e que atingiu emissões líquidas zero para as suas operações globais.

.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of