Um viajante que limpa praias, um jogo de tabuleiro que ensina a reciclar e ecocentros que recolhem material muito diverso, são alguns dos projetos inovadores premiados na 2ª edição da Academia Electrão e que vão receber um total de 20.000 euros.

Esta edição do concurso promovido pelo Electrão – Associação de Gestão de Resíduos, contou com 74 candidaturas elegíveis, distribuídas por cinco categorias: Arte Electrão; Valorização Electrão; Contentorização Electrão; Mobilização Electrão e Digital Electrão.

Prémio máximo para 3 iniciativas

O prémio máximo de 4.000 euros foi atribuído a três vencedores:
The Trash Traveler” (Arte Electrão): um projeto da autoria de Andreas Noe, que percorre praias portuguesas para recolher lixo marinho, tendo já realizado 160 vídeos que alertam e sensibilizam para a problemática da poluição dos oceanos.

Projeto “The Trash Traveler”

“Mechanical 2021” (Mobilização Electrão): trata-se de um jogo de tabuleiro criado com o objetivo de sensibilizar a comunidade e promover a educação e responsabilidade ambiental em relação ao correto tratamento e recolha de resíduos. O jogo tem como característica diferenciadora a cooperação entre os jogadores com vista à conclusão dos objetivos (exemplo: construção de fábricas de reciclagem).

“Rede Ecocentros Cascais” (Contentorização Electrão): rede de ecocentros que promove a recolha de cabos elétricos, pequenos eletrodomésticos, pilhas, baterias, toners, tinteiros, lâmpadas, latas de spray, loiças, cassetes, livros, revistas, rolhas e caricas. O objetivo é desviar estes resíduos do material que, habitualmente, entra como contaminante nos ecopontos. Existem 6 ecocentros fixos e dois móveis.

O júri foi constituído por Fernanda Margarido, Professora Associada do Instituto Superior Técnico; Graça Martinho, Professora Agregada da Faculdade de Ciências e Tecnologia da NOVA; Jorge Delgado, Especialista em Tecnologias de Informação e Vera Norte, Fundadora e Partner da Communicatorium.

Foram ainda atribuídos mais quatro prémios no valor de 2.000 euros cada aos projetos “Face Plastic”; “Sustentarte”; “ReCarrega Marvila”; e “Implementação de Espaço Maker”.

A 2ª edição da Academia Electrão foi lançada em dezembro de 2019, mas, em consequência da pandemia de COVID-19, as candidaturas foram prolongadas até 14 de maio de 2021.

Esta Academia é destinada a instituições de ensino superior e de investigação, ao setor empresarial, a associações de desenvolvimento, a instituições sociais, à comunidade artística e a outras entidades e particulares, e surge da necessidade de promover a inovação no setor dos resíduos e assim contribuir para o desenvolvimento sustentável.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of