Eduardo Carpinteiro Albino/João Fernandes no Zoe com as cores da Prio Renault Eco Team. Foto: Bernardo Lúcio

A dupla Eduardo Carpinteiro Albino/João Fernandes, da equipa Prio Renault Eco Team e apoiada pelo Welectric, venceu a 2ª etapa do Campeonato Nacional de Novas Energias, disputada em Proença-a-Nova, triunfo que lhe permitiu ocupar o 2º lugar da classificação geral do Campeonato, até ao momento.

Ao Welectric, Eduardo Carpinteiro Albino relata na primeira pessoa as aventuras vividas em Proença-a-Nova, ao volante do Renault Zoe ZE50 R135, considerando que se tratou de uma “vitória improvável”.

“A minha fase de piloto de regularidade ativo foi de 2003 a 2008, onde ganhei várias provas e obtive a primeira vitória à geral no Algarve Classic Cars de um carro dos anos 60, navegado pelo Jorge Alves. Mas desde essa altura passaram 13 anos, onde me dediquei mais à navegação, a comissário desportivo e a observador da FPAK”, recorda o piloto que refere que em 2018 e 2019, quando foi “observador da FPAK no Campeonato de Portugal de Regularidade Histórica, sempre tentei cumprir o percurso, de modo a avaliar corretamente a sua dificuldade, o que sempre dá algum treino; em 2019, com o Nuno Tavares como navegador, fizemos o Classic Car Tour no Renault 8 Gordini, com que o meu pai ganhou o primeiro Rali de Portugal em 1967. Liderámos esta prova até desistirmos com problemas no seletor de mudanças à entrada da última Prova Especial de Classificação em Regularidade (PECR)”.

“Com esta pouca experiência recente como piloto, uma vitória era um sonho que sabia ser muito difícil. É certo que a vitória é da equipa e que nestas provas o navegador tem um papel fulcral, e por isso, o João Fernandes foi tão ou mais importante que eu neste resultado”, refere Eduardo Carpinteiro Albino.

A satisfação pelo triunfo na 2ª etapa do Campeonato de Regularidade de Veículos elétricos, em Proença-a-Nova. Foto: Bernardo Lúcio

“Desde que, há mês e meio, tivemos o Renault Zoe disponível para treinar, ambos tínhamos o mesmo objetivo. Antes do Oeiras Eco Rally treinámos muito com o Blunik (aparelho de medição com sondas nas rodas), o que foi muito bom para estar à vontade ao volante do Zoe. Mas, nesta prova o desafio era diferente porque tínhamos de usar, por obrigação regulamentar do Campeonato de Portugal de Novas Energias (CPNE), os menos fiáveis aparelhos de medição por GPS. Treinámos uma tarde perto de Lisboa e no dia anterior à prova em Proença-a-Nova, o que nos deixou bem preparados para a 1ª Eco Race de Proença-a-Nova.

Os colegas de equipa da Prio Renault Eco Team…

Neste treino também estiveram presentes os nossos colegas de equipa, Nuno Serrano e Alexandre Berardo, mais experientes que nós visto que fizeram todos os Eco Rali, tendo ganho em 2019, o que foi vantajoso para o Prio Renault Eco Team.

… e os restantes concorrentes

Na lista de inscritos tínhamos equipas muito experientes. Para além dos sempre competitivos colegas de equipa, contávamos ainda com o tricampeão de Portugal de Regularidade, António Ramos, navegado pelo mais experiente navegador de Portugal, António Caldeira. Nessa lista também constava Pedro Morais e Silvia Coutinho, uma das mais experientes duplas em carros elétricos que venceram a Taça de Portugal de Novas Energias em 2019. Havia, ainda, mais nomes sonantes da Regularidade em Portugal que eram fortes candidatos à vitória.

No sábado à tarde quando começámos a prova, e obtivemos o 5º tempo na primeira PECR, pensei: ‘Ainda temos de treinar mais para estarmos ao nível dos melhores…’ Mas a prova foi decorrendo, fomos subindo na classificação, e no final da etapa estávamos à frente com um segundo de vantagem sobre o António Ramos e o António Caldeira. Foi uma surpresa, mas sabia que domingo iria ser muito difícil manter o primeiro lugar, porque o António Ramos organiza o Rali da Sertã na mesma zona e tem um bom conhecimento das estradas.

“em 97 controlos tivemos 74 zeros e 23 uns, com uma sequência de 37 controlos consecutivos a zero, onde se incluem as 5 PECR feitas a zero. Vai ser difícil repetir este feito”

Durante a manhã de domingo, os tempos começaram a ser publicados e íamos consolidando a liderança. Chegámos a fazer 5 PECR consecutivas a zero e dentro do carro riamos com a situação. Nem queríamos acreditar que estávamos tão regulares…

Analisando os dados, em 97 controlos tivemos 74 zeros e 23 uns, com uma sequência de 37 controlos consecutivos a zero, onde se incluem as 5 PECR feitas a zero. Vai ser difícil repetir este feito.

Para o resultado do Prio Renault Eco Team ser ainda melhor, os nossos colegas de equipa conseguiram recuperar na manhã de domingo e acompanharam-nos no pódio ao ascender à terceira posição na última PERC da prova”.

“Esse resultado é para manter amanhã”

Fazendo questão de destacar os apoios que teve, Eduardo Carpinteiro Albino agradece ”ao João Fernandes, por me acompanhar neste CPNE, e à Prio, Renault, Welectric, Edgeline Arquitetos e Mobi Cascais, porque sem estas marcas não estávamos a disputar o campeonato. Uma referência especial ao Carlos Ferraz da Prio, que nos tem acompanhado nas provas e que, no início da Prio Street Stage de sábado à tarde, quando estávamos à frente do rali por 1 segundo, me disse com um ar muito sério: ‘Esse resultado é para manter amanhã’. Na altura respondi que íamos tentar, mas foi uma pressão com que lidámos bem e um objetivo que conseguimos cumprir”.

“Depois de um resultado abaixo das expetativas no Oeiras Eco Rally, onde não fizemos melhor que um 6º lugar, após o Eco Race de Proença-a-Nova ascendemos à 2ª posição do CPNE, a 7 pontos dos nossos colegas no Prio Renault Eco Team, Nuno Serrano e Alexandre Berardo”, remata Carpinteiro Albino pronto para a terceira ronda do CPNE que terá como palco a EN2 nos dias 6 e 7 de novembro.

As equipas Prio Renault Eco Team no final do Eco Race de Proença-a-Nova: 1º e 3º lugares obtidos por Eduardo Carpinteiro Albino/João Fernandes e Nuno Serrano/Alexandre Berardo, respetivamente. Foto: Bernardo Lúcio
Artigo anteriorProjeto de produção de leguminosas promove agricultura sustentável
Próximo artigoEvento Velo-City desafia políticos a repensar as cidades

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of