A diversidade de bicicletas para diferentes usos é grande, indo desde o bikesharing, e-bikes, bicicletas urbanas, bicicletas de carga para logística, velocípedes dobráveis para viagens intermodais, bicicletas familiares, velocípedes para pessoas com deficiência, riquexós, bicicletas de viagem…

Qual o lugar que toda esta panóplia de velocípedes ocupa no sistema de mobilidade urbana e como se encaixam também no conceito de micro mobilidade os veículos partilhados, novos serviços de mobilidade, a pé, veículos autónomos, transportes públicos, soluções de Mobilidade como Serviço (MaaS) e outras opções emergentes?

bicicletas

A questão vai motivar troca de ideias entre especialistas internacionals de relevo que, entre 6 e 9 de setembro estarão presentes em Lisboa, no âmbito da Velo-city 2021, conferência internacional de mobilidade.

O evento será organizado conjuntamente pela Câmara Municipal de Lisboa, a Federação Europeia de Ciclistas (ECF) e a Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL).

Em torno do tema sobre a diversidade dos veículos de duas rodas de zero emissões e mobilidade urbana haverá, em concreto, 9 debates que damos a conhecer de seguida:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of