O CEO da Tesla, Elon Musk, revelou que a Tesla irá permitir que veículos elétricos de outras marcas usem os seus postos de catrregamento, Supercharger, ainda este ano.

O patrão da marca americana avançou com a informação em resposta a um tweet sobre as estações de carregamento da Tesla.

Segundo Musk, a empresa que dirige projetou os seus próprios carregadores porque “não havia um padrão definido naquela altura”.

“Dito isso, estamos a abrir a nossa rede Supercharger para outros veículos elétricos ainda este ano”, indicou.

Musk não especificou, porém, quando é que exatamente a rede seria aberta para automóveis de outras marcas, mas a ideia é que este processo de abertura seja faseado e, numa primeira fase, deverá ocorrer nos EUA, Noruega, Suécia e Alemanha.

Esta dedução surge na sequência de notícias veiculadas pela agência Reuters que davam conta de que a Tesla estava em negociações com outros fabricantes para abrir a sua rede a veículos elétricos não Tesla na Alemanha, Suécia e Noruega.

A questão técnica, de adaptação da infraestrutura, não foi explicada também. O facto é que, do lado da Tesla, recentemente, os modelos feitos pela companhia de Musk mudaram para tomadas de carregamento convencionais Tipo 2 e CCS (o que permite que os utilizadores dos Tesla acedam aos demais postos de carregamento rápido), com a empresa norte-americana a restringir o acesso aos seus Superchargers através de uma limitação de software.

Noutra afirmação, Elon Musk complementou a ideia, referindo que, “com o tempo, [a abertura dos supercarregadores a outras marcas estará disponível, n.d.r.] em todos os países”.

A Tesla lançou os seus primeiros supercarregadores em setembro de 2012, com seus estações.

Atualmente, no mundo, a marca possui de mais de 2500 estações com mais de 25 mil postos de carregamento.

Trata-se de carregadores ultrarrápidos com velocidades de carregamento elevadas. Os Superchargers disponíveis em Portugal têm maioritariamente potências de 150 kW (em Ribeira de Pena, Guarda, Mealhada, Fátima, Montemor-o-Novo, Alcácer do Sal e Alcantarilha) e de 250 kW (em Loulé).

Artigo anteriorSegunda etapa do Campeonato de Portugal de Novas Energias este fim de semana
Próximo artigoFrente ribeirinha de Lisboa conta com três estações de bicicletas GIRA

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of