A rede Prio Top Level já conta com 1380 oleões espalhados pelo país, informa a empresa.

O objetivo deste reforço da estrutura de recolha de óleos usados é cimentar o compromisso da Prio para com a sustentabilidade e a economia circular do planeta.

Estes mais de 1380 oleões de norte a sul do país estão distribuídos do seguinte modo:

  • Em 60 redes municipais com 1242 oleões simples;
  • Em 84 Postos Prio com 132 oleões (73 oleões avançados e 59 oleões simples);
  • Em 2 entidades privadas com 3 oleões (1 oleão avançado + 2 oleões simples);
  • Numa entidade privada de acesso público com 3 oleões (1 oleão avançado + 2 oleões simples).

Como é que tudo funciona?

O projeto da Prio garante a alocação de pontos de recolha para os óleos alimentares usados, que por sua vez são recolhidos, transportados, pré tratados e armazenados pela Hardlevel.

Os dois tipos de oleões que há:

  • O simples, optando por colocar garrafas de plástico usadas até 6 litros;

  • E o avançado, optando por colocar a garrafa própria “mini oleão” que deve ser levantada de forma gratuita nos postos da Prio; após ficar cheia deve ser depositada no oleão avançado mais próximo para que este lhe devolva de forma automática um novo mini oleão.

Fábrica de biodiesel da Prio

Todos os dias chegam à fábrica de biodiesel da Prio, em Aveiro, cerca de 300 toneladas de óleos alimentares usados. Saem também, diariamente, outras 300 toneladas para os postos de abastecimento da Prio.

► Sabia que…

…um litro de óleo usado polui cerca de um milhão de litros de água? Ou que com mil litros de óleo alimentar usado (OAU) produzem-se cerca 950 litros de biodiesel, um biocombustível amigo do ambiente?

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of