A Mitsubishi vai entrar numa nova fase de produto que fará com que a atual oferta híbrida Plug-in mais do que duplique.

Depois da incerteza sobre a presença da marca japonesa na Europa, por via da estratégia traçada pela Aliança com a Renault e Nissan, na qual também é parceira, é agora claro que a Mitsubishi manter-se-á nos mercados europeus, indo receber versões próprias de dois modelos Renault, a partir de 2023.

Esses dois automóveis da Mitsubishi irão usar as mesmas plataformas e motores que os seus equivalentes franceses, contudo apresentando diferenças próprias de acordo com o ADN da marca japonesa.

Em absoluto não se sabe quais os novos modelos que a Mitsubishi venderá, mas tudo indica que um desses veículos venha a ser um SUV de segmento B, sendo possível que esse modelo venha a dispôr de uma variante PHEV.

A Mitsubishi aproveitaria, assim, as sinergias da Aliança para ter a sua própria versão do Renault Captur E-Tech Híbrido Plug-in de 160 cv.

Deste modo, além do Eclipse Cross PHEV (SUV segmento C) e do Outlander PHEV (SUV de segmento D que terá uma nova geração em 2022), a Mitsubishi teria também um PHEV para apresentar no segmento SUV de segmento B.

Triplicar oferta Plug-in até 2023

No espaço de dois anos, o fabricante triplicaria a sua oferta híbrida Plug-in que até há poucas semanas para os clientes portugueses estava reduzida ao Outlander PHEV.

Relativamente ao segundo novo modelo Mitsubishi com base na Renault a ser lançado até 2023 ainda não é conhecido.

Há ainda a curiosidade (não esclarecida, de momento) de saber se, neste novo ciclo de produto, o construtor, que foi pioneiro com a introdução do elétrico i-Miev, terá alguma proposta EV a médio prazo, aproveitando os modelos 100% elétricos da Aliança.

Artigo anteriorNova App torna iluminação inteligente mais intuitiva
Próximo artigoEnsaio: Volvo S60 T8 Polestar Engineered. Familiar irreverente

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of