A Volvo Cars será o primeiro construtor automóvel a trabalhar com a SSAB e com o projeto HYBRIT – uma  iniciativa ambiciosa para a investigação do desenvolvimento de aço sem recurso a combustíveis fósseis,, com pegada de carbono praticamente nula.

O HYBRIT foi criado pela SSAB, pela LKAB (produtora de minério de ferro) e pela Vattenfall (empresa de energia).

O objetivo principal passa por conseguir substituir o carvão fóssil, usado tradicionalmente na produção de aço à base de minério de ferro, por eletricidade e hidrogénio.

Como parte da sua colaboração, a Volvo será o primeiro fabricante automóvel a utilizar o aço produzido pela SSAB através do projeto HYBRIT a partir da fábrica piloto situada em Luleå, na Suécia.

Este aço será posteriormente utilizado em testes futuros onde se inclui uma utilização num modelo protótipo.

Escala comercial em 2026

Em 2026, a SSAB espera conseguir começar a utilizar este aço a uma escala comercial considerável, sendo que a Volvo pretende ser o primeiro construtor automóvel a aplicá-lo nos seus automóveis de produção.

“À medida que reduzimos de forma contínua a nossa pegada de carbono total, sabemos que o aço é uma das áreas importantes onde teremos de atuar. A colaboração com a SSAB na produção de aço sem recurso a combustíveis fósseis pode resultar em reduções significativas de emissões na nossa cadeia de produção”, refere Hakan Samuelsson, CEO da Volvo Cars.

“Estamos a construir uma cadeia de valor completamente livre de combustíveis fósseis. A nossa tecnologia inovadora não possui praticamente nenhuma pegada de carbono e ajudará a fortalecer a competitividade dos nossos clientes. Pretendemos, em conjunto com a Volvo Cars, desenvolver produtos de aço sem recurso a combustíveis fósseis para os automóveis do futuro”, acrescenta Martin Lindqvist, President and CEO da SSAB.

Tecnologia ultrapassada

A indústria siderúrgica global é responsável por cerca de 7% das emissões diretas globais de carbono. Isto deve-se ao facto desta indústria ser atualmente dominada por uma tecnologia de produção de aço à base de minério de ferro, utilizando fornos que dependem altamente do carvão.

Para a Volvo Cars, do total de emissões de carbono necessárias à produção do material e dos componentes utilizados nos automóveis, a percentagem relacionada com a produção de aço e de ferro num modelo de combustão tradicional é de cerca de 35%, sendo de cerca de 20% num modelo 100% elétrico.

A colaboração com a SSAB é mais uma etapa do plano ambiental da Volvo Cars, o qual passa pela eletrificação total de toda a gama de modelos.

Objetivos ambientais da Volvo

A partir de 2030, a empresa pretende apenas comercializar automóveis 100% elétricos. O plano para a redução do carbono utilizado vai muito para além das emissões de escape. Aborda também todas as emissões associadas às operações mais amplas da empresa e à sua cadeia de valor.

A Volvo Cars pretende reduzir, até 2025, a pegada de carbono do ciclo de vida de cada automóvel em 40%. Até 2040, a empresa pretende ter um impacto climático neutro.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of