A Opel revelou uma versão a hidrogénio do comercial Vivaro. Não se trata de nenhuma unidade concetual, mas sim de uma variante já de série que irá estar disponível nalguns mercados, ainda este ano.

O Opel Vivaro-e Hydrogen é um veículo elétrico plug-in equipado com pilha de combustível (fuel cell), com uma autonomia superior a 400 quilómetros (WLTP).

O reabastecimento com hidrogénio é feito em apenas três minutos, sensivelmente o mesmo tempo necessário para abastecer um veículo convencional com motor de combustão.

A capacidade de transporte é de 5,3 m3 a 6,1 m3, a mesma das versões com motor Diesel ou motorização elétrica a bateria.

A capacidade de carga útil é de 1100 kg.

A Opel vai disponibilizar o Vivaro-e Hydrogen em dois comprimentos de carroçaria: 4,95 metros e 5,30 metros.

A entrega das primeiras unidades a clientes de frota está agendada para o próximo outono.

Base existente: Opel Vivaro-e

O novo comercial elétrico da Opel com pilha de combustível baseia-se no já existente Opel Vivaro-e, alimentado a bateria, contando com duas portas laterais deslizantes.

Este comercial ligeiro elétrico, com pilha de combustível, não precisou de quaisquer modificações na carroçaria para passar de um BEV para um fuel cell.

A autonomia é superior a 400 quilómetros.

O abastecimento é conseguido em três minutos.

O conceito plug-in com pilha de combustível do Vivaro-e Hydrogen permite a integração de todo o “pack” das células de combustível junto com o motor elétrico de tração no compartimento sob o capot dianteiro do veículo de produção.

Para além disso, a bateria do Vivaro-e BEV (Battery Electric Vehicle) é substituída por três depósitos de hidrogénio de 700 bar de pressão. Os cilindros que armazenam o hidrogénio são construídos em fibra de carbono.

A pilha de combustível está alojada no compartimento do motor, ao passo que os depósitos de hidrogénio substituem a bateria, se tivermos em comparação o e-Vivaro

Potência de 45 kW

Com a pilha de combustível capaz de debitar a potência de 45 kW, o Vivaro-e Hydrogen consegue assegurar uma condução contínua em autoestrada, enquanto a bateria de iões de lítio de 10,5 kWh, colocada debaixo dos bancos dianteiros, disponibiliza a potência máxima quando esta é necessária, por exemplo, nos arranques e durante as fases de aceleração.

Uma vez que a bateria cobre as necessidades de potência nestas situações, a pilha de combustível pode funcionar em condições ótimas de operação.

A bateria recebe, igualmente, energia proveniente da travagem regenerativa, enquanto a tecnologia plug-in oferece a possibilidade de carregar a bateria externamente se necessário, por exemplo, numa estação de carregamento, providenciando 50 km de autonomia.

O Vivaro-e Hydrogen vai ser produzido pela Opel Special Vehicles, em Rüsselsheim. O “Competence Centre for Hydrogen and Fuel Cells”, o centro global da Stellantis, está, igualmente, localizado na terra natal da Opel.

Gama comercial elétrica até final de 2021

O Vivaro-e Hydrogen complementa a oferta do Vivaro-e e do Combo-e como o mais recente membro da família de veículos comerciais ligeiros totalmente elétricos da Opel. O próximo novo modelo, o novo Movano-e, chega também em 2021, o que significa que, até ao final de 2021, a totalidade da gama de veículos comerciais ligeiros da marca terá oferta de versões puramente elétricas.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of