Depois de uma longa e pioneira tradição nos híbridos, a Toyota vai, finalmente, dar o passo que o mercado já pedia, começando a sua ofensiva elétrica com propostas BEV (Battery Electric Vehicles).

O primeiro representante de toda uma gama 100% elétrica Toyota é o bZ4X, um concept que está a ser mostrado por estes dias no Shanghai Motor Show (de 21 a 28 de abril de 2021), o qual deixa pistas para um modelo do estilo e das dimensões de um RAV4 mas 100% elétrico.

“bZ” tem a particularidade de ser um acrónimo de “beyond Zero” (“para além do zero”, numa tradução para português), reforçando o compromisso da marca em não só atingir zero emissões e a neutralidade carbónica, mas também em concretizar novos benefícios para o ambiente, para as pessoas e para a sociedade como um todo.

Nova nomenclatura

Ao contrário do que se possa pensar, este “bZ” tem um significado mais profundo, dado que será mesmo a nova nomenclatura que a Toyota dará aos seus 100% elétricos.

bZ será o equivalente na Toyota ao ID na VW, ao EQ na Mercedes-Benz ou ao Ioniq na Hyundai.

Transpondo esta lógica para o que, de momento, o mercado tem para oferecer este bZ 4 será um SUV para concorrer com o VW ID.4 e o Skoda Enyaq iV.

Depois deste bZ4, outros BEV se seguirão na Toyota. Em 2025, o Grupo Toyota pretende lançar 7 modelos Toyota bZ.

O primeiro elétrico a bateria da Toyota está previsto entrar em produção em meados de 2022.

Em cooperação com a Subaru, a Toyota preparou a plataforma e-TNGA desenvolvida especificamente para viaturas elétricas, apostando numa arquitetura elétrica modular que permite opções de tração dianteira, traseira e integral.

Toyota

O bZ4X é o primeiro Toyota a usar a nova plataforma que do lado da Subaru terá como modelo correspondente o Evoltis.

Também o sistema de tração integral, fornecido por motores elétricos nos eixos dianteiro e traseiro, foi desenvolvido em conjunto com a Subaru.

Neste sentido, os motores elétricos podem ser instalados em ambos os eixos ou em apenas um dos dois eixos.

Ainda que não tenham sido revelados valores e especificações técnicas por enquanto, estimamos que a plataforma e-TNGA pode albergar uma bateria de iões de lítio com capacidade de 75 kWh, o que permitirá autonomias de 500 km.

Ainda assim, a versão de série do bZ4X deverá ter um alcance menor do que este teto máximo de meio milhar de quilómetros.

Interior quase de série

Apesar do volante de formato não convencional (do tipo manche de avião), o interior do bZ4X Concept já deve estar muito perto do modelo de produção.

Calculamos que o SUV possa ter um comprimento na casa dos 4,60 metros.

Este modelo promete uma longa distância entre eixos e as suas projeções curtas ajudam a criar um habitáculo espaçoso.

Toyota

A Toyota refere que o espaço nos bancos traseiros para as pernas é semelhante ao de um grande modelo de segmento D.

O perfil ambiental do automóvel é ainda mais reforçado por um sistema de carregamento solar a bordo, que aumenta a distância que pode ser percorrida.

Aguardaremos agora com expectativa as próximas informações, com dados mais concretos acerca das capacidades de motores e baterias.

Toyota
Artigo anteriorRecolha de “lixo” eletrónico vale donativo para IPO
Próximo artigoMercedes-EQ Lounge, a casa sustentável feita com materiais reciclados que nasceu na Nazaré

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of