A Mercedes-Benz criou um edifício na Nazaré, o Mercedes-EQ Lounge, focado na sustentabilidade e que, além de reforçar a associação da marca alemã ao mar e ao surf de grandes ondas, pretende funcionar como exemplo da prioridade que o fabricante, no seu caminho rumo à eletrificação, coloca na defesa do ambiente.

O que é este Mercedes-EQ Lounge?

O Mercedes-EQ Lounge surge como um espaço de debate, de conversas e de experiências, onde serão abordados temas como a proteção dos oceanos, a reutilização de baterias elétricas, a economia circular, a aposta na formação da comunidade para um desenvolvimento sustentável.

Na conferência de imprensa digital que deu a conhecer esta espaço foi clarificado que a designação será Mercedes-EQ Lounge – e não Mercedes-Benz EQ Lounge -, porque o intuito é destacar a nova marca elétrica Mercedes-EQ).

Onde fica?
O Mercedes-EQ Lounge situa-se no Porto da Nazaré. Pode visualizar no mapa, clicando aqui.

O novo espaço tem um caráter multifuncional, que permite receber eventos exclusivos da marca (12 a 50 pessoas) no interior do edifício e de maior dimensão, até mais de 500 pessoas no seu exterior.

Este Mercedes-EQ Lounge irá servir para ativar a marca – aqui irão decorrer apresentações de modelos –, mas também para a sensibilização das consciências para a temática ambiental – este Lounge será palco para conferências (Mercedes-EQ Talks, com a participação de diferentes entidades e diversos cientistas, entre os quais biólogos), para workshops e para a divulgação de projetos sustentáveis.

O edifício estará disponível também para a comunidade, sobretudo as gerações mais novas, para abordar temas de sustentabilidade e que criem sensibilidade para o tema da ecologia.

Ainda que o espaço vá estar aberto ao público, mediante marcação prévia, o timing em que isso ocorrerá dependerá da evolução da COVID-19.

O que foi aproveitado e para fazer o quê

O Mercedes-EQ Lounge resulta da recuperação de um velho espaço: “A própria reabilitação (em vez de uma construção de raiz) foi uma opção pensada com o intuito de reduzir o impacto ambiental e aproveitar ao máximo os recursos já existentes”, declara a Mercedes-Benz.

O construtor ergueu o projeto em torno dos conceitos de reciclar e reutilizar.

“Reciclar e Reutilizar foram palavras de ordem, conceitos sempre presentes em todo processo de seleção de materiais necessários ao restauro do edifício e à sua decoração”, explica a marca.

Assim, nas paredes e bancos de suporte, nas mesas, cadeiras e elementos que delimitam a área de jardim, nas portas, portadas e janelas no interior, tudo foi construído com recurso a materiais reciclados a partir da construção original, do princípio do século passado, ou provenientes da comunidade piscatória.

Desde as madeiras que serviram para a construção de embarcações, restos de cabos náuticos que deram à costa, madeiras provenientes de plantações de florestas sustentáveis, até à cortiça que compõe os jardins verdes verticais, tudo remete para o conceito de sustentabilidade.

Portas e janelas de residências antigas

Foram reutilizadas várias portas, portadas, molduras de janelas entre outros desperdícios provenientes de restauro de residências antigas existentes na região envolvente.

As escadarias existentes faziam parte dos anexos de uma fábrica de plásticos, nos arredores da Nazaré, que estava abandonada.

Essas escadas foram restauradas e permitem agora o acesso ao piso superior do Lounge.

Desperdícios da pesca

Foram ainda recolhidos, em mar, mais de 200 kg de cabos e cordas, desperdícios provenientes da pesca artesanal e comercial.

Essas cordas foram depois limpas e usadas na execução e reabilitação de mobiliário, como poufs, e na sinalética exterior e outros elementos decorativos do Lounge.

Sulipas das linhas do comboio

O projeto aproveitou, igualmente, sulipas que estiveram ao serviço das linhas de comboio da Linha Oeste durante várias décadas foram utilizadas para delimitar a zona de jardim exterior ao lounge.

Madeiras do incêndio do Pinhal de Leiria

As madeiras utilizadas na fachada são provenientes dos incêndio do Pinhal de Leiria, em 2017.

As madeiras do deck são madeiras nórdicas provenientes de florestas sustentáveis, com selo de certificação global FSC/PEFC (Forest Stewardship Council/Program for the Endorsement of Forest Certification).

Mercedes-EQ Lounge

Em combinação com as madeiras foi utilizado nas zonas de acabamento, o Viroc – painéis de compósito resultantes da mistura de desperdícios de madeira e cimento. “Este material ecológico não contém na sua composição quaisquer componentes tóxicos (não tem sílica, amianto ou formaldeído)”, salienta a marca.

Chapas de destroços de navios

Na zona de platibanda, da fachada, foram usadas como elemento isolante e decorativo várias chapas de aço recolhidas de vários navios e embarcações, que em tempos navegaram em águas da Nazaré e que foram recolhidas de destroços existentes no porto de abrigo.

Rolhas de cortiça de restaurantes

Dos desperdícios de cortiça são produzidos painéis de aglomerado de cortiça expandida, material tipicamente português, 100% reciclável e que provém de um processo industrial 100% natural e sem aditivos e que se apresenta com um sumidouro de CO2 (carbono negativo).

Mercedes-EQ Lounge

Ainda no domínio da cortiça, foram recolhidas nos restaurantes da Nazaré, foram reutilizadas para a base dos suportes de apoio das pranchas de surf.

Mercedes-EQ Lounge

Água da chuva aproveitada

O aquecimento do interior está a cargo de uma salamandra e o abastecimento de água às zonas técnicas e para a rega é proveniente do reaproveitamento das águas pluviais armazenadas num depósito construído de forma artesanal.

Mercedes-EQ Lounge

Toda a área está preparada para que seja possível (numa fase posterior) a instalação de uma estação biológica de tratamento de águas cinzentas. Estas são as águas produzidas pelo edifício que necessitam de tratamento para uma futura reutilização.

Painéis fotovoltaicos

Mercedes-EQ Lounge

A componente energética neste Lounge concebida para todas as necessidades atuais e futuras, privilegia a utilização de energias renováveis. As águas quentes sanitárias são asseguradas por painéis fotovoltaicos.

Postos de carregamento e baterias estacionária

Mercedes-EQ Lounge

O Mercedes-EQ Lounge conta também com quatro postos de carregamento para automóveis elétricos.

No novo Mercedes-EQ Lounge o armazenamento da energia produzida pelos painéis solares é feito através de baterias de iões de lítio usadas da marca BATT (dois módulos de 5 kW) num Classe B 100% elétrico, no que representa um exemplo da reutilização de uma bateria de um EV em fim de vida (second life) e da sua conversão para bateria estacionária.

Este sistema de armazenamento de energia irá permitir que o edifício seja autossustentável.

Mercedes-EQ Lounge

Os responsáveis da marca referiram que o passo seguinte deste projeto será a requalificação da zona exterior envolvente. Para esse efeito serão convidados artistas para criarem obras resultantes do aproveitamento dos resíduos apanhados do oceano.

Em termos de projetos futuros e considerando o seu compromisso com sustentabilidade, a Mercedes-Benz não coloca de lado a hipótese de poder vir a trabalhar noutros espaços semelhantes a este, noutros locais do país. “Vamos ver como o Lounge vai evoluir. Pode haver outros projetos, mas para já é este”, aponta a marca.

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Eduardo Domingos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Eduardo Domingos
Visitante
Eduardo Domingos

Mas podemos entrar no porto da Nazaré?!