A Mercedes-Benz tem vindo a adaptar as suas linhas de montagem para acolher a sua ofensiva elétrica, de modo a que as fábricas dos EQ sejam as mesmas das versões com motores térmicos.

EQC em Bremen e EQV em Vitoria

Assim, em maio de 2019, a produção do EQC na fábrica de Bremen da Mercedes-Benz foi integrada na produção em série. Passados alguns meses, a parceria de produção Germano-Chinesa, a Beijing Benz Automotive Co. Ltd. (BBAC), iniciou a produção do EQC para o mercado local da China. Em 2020, foi a vez da produção do MPV elétrico premium EQV ter sido iniciada em Vitoria, no nordeste de Espanha.

EQA em Rastatt

Agora, a produção do SUV compacto elétrico EQA ocorrerá na fábrica de Rastatt (Alemanha).

O SUV elétrico EQA será apresentado a nível mundial a 20 de janeiro de 2021.

Com a sua entrada agendada para 2021, o EQA já começou mesmo a ser fabricado em Rastatt, nas mesmas linhas de produção dos modelos compactos com cadeias cinemáticas convencionais e híbridas. A produção do EQA também será iniciada no ano 2021 na BBAC em Pequim para o mercado chinês.

Protótipo de Mercedes-Benz EQA

EQB em Kecskemét e Pequim

Por seu lado, a produção do EQB será iniciada em 2021 em duas fábricas da rede global de produção da divisão Mercedes-Benz Cars: na fábrica de Kecskemét da Mercedes-Benz na Hungria para o mercado mundial (no final de 2021) e na fábrica germano-chinesa BBAC em Pequim para o mercado local.

A preparação da fábrica, incluindo a formação de trabalhadores e o trabalho de renovação, já está a decorrer, refere a marca.

Protótipo de Mercedes-Benz EQB

A eletrificação do portfólio de produtos da Mercedes-Benz obedece à estratégica “Ambition 2039” que visa alcançar a  neutralidade carbónica.

O SUV compacto EQB será o primeiro modelo totalmente elétrico produzido em série da fábrica da Hungria. O Classe A também será produzido em Kecskemét com uma cadeia cinemática híbrida plug-in, além da produção na fábrica de Rastatt da Mercedes-Benz, na Alemanha.

Explica o fabricante que “foi dada prioridade à produção de propulsores elétricos na rede global de produção de cadeias cinemáticas” e os sistemas de baterias “também serão fabricados e montados na rede de produção”.

Serão lançados em 2021 dois SUV compactos totalmente elétricos, o EQA e o EQB.

EQS em Sindelfingen

A produção do EQS, a primeira limousine de luxo elétrica da Mercedes-Benz, será iniciada no primeiro semestre de 2021, na Factory 56, nas instalações de Sindelfingen (Alemanha), de onde sairá igualmente o futuro Mercedes-Maybach Classe S.

“A Factory 56 incorpora o futuro da produção na Mercedes-Benz e estabelece novas referências em termos de fabrico de automóveis. Na Factory 56 são obtidos ganhos de eficiência de cerca de 25% comparativamente à anterior linha de montagem do Classe S. Isto foi possível através da otimização de toda a cadeia de valor e da total digitalização com o MO360, o ecossistema de produção digital da Mercedes-Benz”, no espírito da Indústria 4.0, afirma o fabricante alemão.

Protótipo de Mercedes-Benz EQS

EQE em Bremen e Tuscaloosa

Em termos de híbridos Plug-in, as mais de 20 variantes de modelos PHEV que já são uma parte integral do portfólio de produtos da Mercedes-Benz será alargado para incluir mais de 25 variantes de modelos até 2025. “Os veículos híbridos plug-in já estão a ser lançados das linhas de montagem da divisão Mercedes-Benz Cars em praticamente todas as fábricas de modelos”, esclarece o fabricante.

Adicionalmente, a fábrica de Bremen da Mercedes-Benz (onde é feito o EQC) irá iniciar a produção do EQE no segundo semestre de 2021.

O EQE complementa, desta forma, o portfólio de modelos totalmente elétricos em duas fábricas.

A fábrica de Pequim irá então produzir um total de quatro modelos Mercedes-EQ para o mercado local.

A fábrica de Tuscaloosa da Mercedes-Benz nos EUA também está a preparar a produção dos SUVs EQE e EQS em 2022, que serão produzidos no futuro na mesma linha de produção dos SUV com cadeias cinemáticas convencionais e híbridas plug-in.

Em 2022, a Mercedes-Benz estará a produzir um total de oito modelos elétricos Mercedes-EQ em sete locais de três continentes.

“Nas fábricas da Mercedes-Benz AG, os modelos com diferentes tipos de cadeias cinemáticas podem ser produzidos em paralelo graças às estruturas extremamente flexíveis. Com a perspetiva de a partir de 2030 alcançar o objetivo estratégico de gerar mais de metade das receitas através da venda dos designados modelos xEVs, ou seja, híbridos plug-in e elétricos, e de aumentar gradualmente a percentagem de modelos totalmente elétricos, o elevado grau de flexibilidade é uma vantagem decisiva, que permite ajustar rapidamente a produção em função da procura do mercado”, declara a marca.

E os Smart elétricos?
A Smart é a outra sigla da Daimler, complementando o portfólio de modelos elétricos da Mercedes-Benz Cars com três modelos adicionais. O Smart EQ , o Smart EQ fortwo cabrio são produzidos em Hambach, em França, enquanto o Smart EQ forfour é feito em Novo Mesto, na Eslovénia. A futura geração de modelos elétricos da Smart será produzida pela parceria Smart Automobile Co., Ltd. na China. Esta é uma parceria entre a Mercedes Benz AG e o Zhejiang Geely Group (Geely Holding).

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of