A Tesla vai começar a exportar o Model 3 fabricado na China para a Europa, algo que, inicialmente, o fabricante tinha afirmado não prever fazer, já que a unidade fabril chinesa se destinada a satisfazer exclusivamente a procura local, naquele que é o maior mercado automóvel do globo.

A Tesla, contudo, alterou as ideias, em parte devido ao facto de, com a pandemia a fábrica de Fremont, nos EUA, ter estado com a sua produção encerrada.

Há, assim, agora a informação de que alguns Model 3 “Made in” China, virão para outros mercados, como Singapura, Austrália, Nova Zelândia e Europa. A versão a exportar para a a Europa será a Standard Range Plus.

O primeiro lote de veículos para solo europeu sairá de Xangai, onde são fabricados, na próxima terça-feira, com destino ao porto de Zeebrugge (Bélgica).

A versão a exportar para a Europa será a Standard Range Plus.

Os novos compradores europeus do Model 3 Standard Range Plus estão já a ser informados de que seus carros virão da China. Recentemente, a Tesla atualizou esta variante com baterias de fosfato de ferro-lítio (LFP) do fornecedor chinês CATL.

Antes desta mudança, a versão europeia do Standard Range Plus com tração traseira vinha de Fremont, na Califórnia (EUA), equipado com baterias de iões de lítio produzidas pela Tesla e Panasonic na Gigafactory em Nevada.

Novas baterias sem cobalto

As novas baterias da CATL não têm cobalto, algo que tem um impacto nos custos dos veículos elétricos, tornando-os mais baratos de fazer.

Outra vantagem destas novas baterias é permitirem maiores autonomias. O Model 3 Standard Range Plus tem 430 km de autonomia (baterias de iões de lítio feitas nos EUA) e acelera dos 0-100 km/h em 5,6 segundos. A versão chinesa com o novo tipo de baterias (LFP) poderá garantir 440 km.

Outro benefício das baterias LFP é permitirem um uso total da sua capacidade de carga.
O construtor está mesmo a recomendar nestes casos que o utilizador carregue o seu veículo até 100% pelo menos uma vez por semana, dado que isso ajuda a equilibrar a tensão entre as baterias e, com o passar do tempo, também pode manter a performance da viatura.

E a Gigafactory de Berlim?

Apesar da Gigafactory que a Tesla constrói na Europa (em Berlin-Brandebourg, Alemanha) começar a laborar no próximo verão, o Model Y (e não o 3) será o primeiro modelo a sair das linhas de montagem.

GigaBerlin está ainda mais perto de vir a montar aquele que virá a ser um novo modelo de entrada na gama da marca americana, um mais compacto e acessível Tesla, abaixo do Model 3.

Artigo anteriorCompra de bicicleta? Câmara de Lisboa oferece quase dez vezes mais que governo
Próximo artigoEMEL abre dois pontos de carregamento na via pública

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of