O “Oeiras Eco Rally Portugal” que se realiza neste fim-de-semana prolongado, nos dias 3, 4 e 5 de outubro (ver destaque aqui) é o único rally de veículos exclusivamente elétricos a ser disputado em Portugal, contando nesta terceira edição com um número recorde de participantes: ao todo, haverá 32 inscritos, entre pilotos portugueses e estrangeiros, oriundos de França, Espanha, Itália e Polónia, que estarão ao volante de veículos marcas como BMW, Honda, Hyundai, Kia, Nissan, Opel, Peugeot, Renault, Tesla e VW.

O “Oeiras Eco Rally Portugal” terá a sua base no Jardim do Palácio do Marquês de Pombal, mas o seu acesso estará condicionado pelo cumprimento das eventuais regras inerentes à estratégia de prevenção, contenção e mitigação da pandemia da COVID-19 que estiverem a vigorar à data.

A edição 2020 do Oeiras Eco Rally finalizará com a “Marginal de Oeiras Power Stage”, prevista para as 12:30h de domingo, com chegada e partida da Praia de Santo Amaro de Oeiras.

O “Oeiras Eco Rally Portugal” está integrado no campeonato FIA e é realizada em parceria pelo Classic Club de Portugal e pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK). A iniciativa conta pela terceira vez com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras.

As duas componentes avaliadas durante as quatro secções/etapas e 12 setores seletivos serão a regularidade e o consumo.

A prova contará com classificativas nas serras da Arrábida e de Sintra, passando ainda pelo Autódromo do Estoril, onde decorrerá o “Troféu Prio Cup”.

O Rally está aberto a veículos de estrada de circulação normal, equipados com um sistema de transmissão elétrico ou outras alternativas de energia.

A participação no rally está aberta a equipas oficiais e privadas que utilizem veículos de turismo e soluções de mobilidade amigas do ambiente.

Para concorrer, os pilotos têm apenas de ser detentores de carta de condução de ligeiros e participar com carros não modificados, de forma a permitir a utilização de veículos de uso diário, bastando que estejam homologados para efeitos de circulação rodoviária dentro da União Europeia.

Inspirada pelo projeto internacional “Climeworks-CarbFix”, a organização introduziu, pela primeira vez, uma componente que vai permitir rotular esta etapa do campeonato mundial como uma prova de “emissões Negativas de CO2”: cada concorrente vai plantar uma árvore, contribuindo assim para a transformação de CO2 em oxigénio e promovendo com esta ação um evento de emissões negativas.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of