Para quem reside em Lisboa e pretende ir dar uns mergulhos até às praias da Costa da Caparica e num contexto de crise energética motivada pela greve dos motoristas de matérias perigosas, as trotinetes elétricas surgem agora como uma hipótese de deslocação alternativa e mais sustentável.

Uma das empresas de micromobilidade presentes no mercado, a CIRC, está a promover o “Lisbon Beach Link”, um percurso que inclui apanhar uma trotinete em Lisboa, atravessar o Tejo de barco a partir de Belém e chegando à Trafaria, apanhar de novo uma trotinete CIRC até às Praias da Costa da Caparica.

A CIRC vale-se do facto de ser a única empresa de trotinetes partilhadas presente simultaneamente em Lisboa e em Almada.

O Lisbon Beach Link é um roteiro dirigido ao segmento doméstico e turístico que procura visitar a cidade de Lisboa e ao mesmo tempo desfrutar das praias da Costa da Caparica.
Para dinamizar este percurso, a CIRC começou a disponibilizar passes que dão direito a minutos de viagem de trotinete.

Para quem está em Lisboa, em vez de perder horas a atravessar a Ponte 25 de Abril de automóvel até às praias da Costa da Caparica, porque não fazer uma viagem diferente? A proposta é da CIRC.

A CIRC disponibiliza 3 opções de passes aos seus utilizadores: um passe de 6€, para 1h de viagem de trotinete, um de 10€, com direito a duas horas de viagem, e ainda um de 24 horas, por 25€, para quem quiser andar de trotinete quase sem limites.

“As trotinetes da CIRC ao estarem em Almada e Lisboa, acabam por oferecer novas opções de mobilidade para quem pretende se deslocar entre as duas margens. Para além de criarmos um roteiro único para quem visita Lisboa, estamos a promover a mobilidade multimodal, na área metropolitana de Lisboa com claras vantagens para o ambiente”, diz Felix Petersen, diretor geral da Circ para Portugal.

Artigo anteriorToyota vai ter robots interativos em ação nos Jogos Olímpicos
Próximo artigoUso de energias alternativas vai aumentar junto de empresas

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of