A Micro Mobility Systems (MMS) é uma empresa dirigida pelos irmãos suiços Oliver e Merlin Ouboter e pelo seu pai Wim Ouboter.

Ficaram muito mais conhecidos depois de conceberem o Microlino. Trata-se de um citadino elétrico de dois lugares, inspirado no Isetta dos anos 50.

Até agora já estão confirmadas 10 000 reservas. O projeto conta já com mais de 120 000 milhões de euros angariados.

E foi agora anunciado que o pequeno veículo vai ser produzido pelo construtor alemão Artega.

Os primeiros dois protótipos do Microlino foram fabricados na China. Em 2016, os suíços estabeleceram uma parceria com a italiana Tazzari para 5000 exemplares.

O aumento de encomendas obrigou a encontrar outro parceiro, a Artega GmbH, que assumirá a produção do Microlino.

Autonomia e preços

O Microlino possui versões com baterias de 8 kWh (autonomia de 125 km) ou 14.4 kWh (autonomia de 200 km). As baterias de iões de lítio são do tipo LiFePO4, de fosfato de lítio ferro.

O motor elétrico de 20 cv (15 kW) e 110 Nm de binário permite que este “carro-bolha” do século XXI atinja 90 km/h, podendo acelerar em 5 segundos dos 0-50 km/h.

Com 2,43 metros de comprimento e 1,50 metros de largura, o Microlino pesa 435 kg (sem baterias e condutor) e uma mala de 300 litros.

Os preços começam nos 12 000 euros e as primeiras unidades serão entregues no início de 2019.

Artigo anteriorFaturas eletrónicas podem poupar corte de 281 mil árvores
Próximo artigoVolvo triplica instalações em Silicon Valley para ser mais digital

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of