O preço da viagem é fixo e não varia. Aquando da receção do pedido de serviço pela plataforma, o utilizador recebe a indicação do valor a pagar pela viagem

A plataforma de transporte e mobilidade urbana Chauffeur Privé acaba de chegar a Portugal, o primeiro mercado a receber o seu plano de expansão.

Isto no dia em que os taxistas estão em manifestação contra a lei que entra em vigor a 1 de novembro próximo e que regula as plataformas eletrónicas de transporte  — casos da Uber, Taxify, Cabify e Chaffeur Privé.

Fundada em Paris em 2012, a Chauffeur Privé conta, atualmente, com cerca de 18 mil motoristas e mais de dois milhões de clientes em França. Depois de ter sido destacada com a segunda startup com maior crescimento no seu país de origem, a multinacional alemã Daimler torna-se na sua acionista maioritária em 2017, com o objetivo de transformar a Chauffeur Privé na maior empresa europeia de transporte e mobilidade urbana.

Lisboa é a primeira cidade a receber o processo de expansão da empresa. Sobre esse passo e a respeito da abertura da empresa em Portugal, Sérgio Pereira, Diretor Geral da Chauffeur Privé Portugal, explica a escolha: “Portugal é, sem dúvida, um solo fértil para expandir as ideias de negócio mais originais, sobretudo no que diz respeito a negócios digitais, tendo em conta o nível elevado de desenvolvimento do país neste segmento. Ao mesmo tempo, o crescimento significativo do setor do turismo no nosso país, acompanhado pelo espírito de iniciativa e de mudança dos utilizadores portugueses, representa um potencial de negócio interessante. Sabemos que a qualidade de transporte em Portugal está a evoluir, mas é necessário reforçar a aposta na qualidade de serviço para os utilizadores, e apoio prestado aos motoristas, fazendo-o, sobretudo, de uma forma sustentável”.

Através de uma estrutura local, a Chauffeur Privé pretende desenvolver e assume querer desafiar o mercado português, oferecendo uma alternativa aos atuais serviços de transporte individual de passageiros, com a promessa de preços acessíveis e com um programa de fidelização

500 motoristas em Lisboa

A Chauffeur Privé inicia as suas operações em Portugal com 500 motoristas em Lisboa, prevendo duplicar este número até ao final do ano.

O serviço está disponível numa app, tanto na itunes como na Google Play.

“Pautamos por critérios elevados de segurança e compromisso, ao nível de recrutamento, formação – obrigatória para qualquer parceiro – e acompanhamento. Não nos escondemos atrás de uma app. Somos transparentes e próximos dos nossos motoristas e utilizadores”, refere Sérgio Pereira.

Para assinalar este marco histórico, a Chauffeur Privé lança uma campanha exclusiva para Portugal durante 30 dias, na qual todas as viagens efetuadas pela plataforma terão um desconto de 50% sobre todas as viagens realizadas, sem limites.

Call center em Portugal

Com a entrada no mercado português, a Chauffeur Privé aposta na criação de uma equipa local e de uma rede de apoio e gestão do serviço inteiramente igualmente local. Deste modo, a marca francesa contará com uma presença física e atendimento presencial, através de serviços transversais de apoio ao cliente (Customer Support) e ao motorista (Driver Service), a operar em Portugal.

Preço fixo desde 2,50 euros

O preço da viagem é fixo e não varia. Aquando da receção do pedido de serviço pela plataforma, o utilizador recebe a indicação do valor a pagar pela viagem. O preço começa nos 2,50 euros “e não é suscetível de alteração, independentemente dos fatores externos que possam ter impacto na extensão e duração do percurso, como é o caso do trânsito”, explicam os responsáveis da empresa.

Programa de fidelização

Em termos de programa de fidelização, por cada um euro gasto em viagens, o cliente ganha 1 ponto na sua conta, que poderá converter em descontos nas viagens seguintes. Os programas Gold, Silver, Platinum e Red compõe as diversas modalidades de fidelização da marca.

Formação de motoristas

“Os motoristas são selecionados e formados, tendo um acompanhamento constante estando obrigados a realizar com frequência ações de formação, de forma a proporcionar um serviço de qualidade superior e a um preço acessível. Por outro lado, os veículos de qualidade superior fornecem ao utilizador todo o conforto durante a sua viagem”, aponta a Chauffeur Privé.

Contribuições fiscais em Portugal

A Chauffeur Privé esclarece que as contribuições fiscais a pagar pela empresa efetuam-se país de operação. “Deste modo, os impostos aplicados sobre os serviços prestados em Portugal serão pagos ao Estado português”, afirmam os responsáveis da empresa.

Artigo anteriorPouca terra, pouca terra… o comboio a hidrogénio já vai a apitar
Próximo artigoEmissões de frotas compensadas com reflorestação

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of