A Apple anunciou esta semana que concretizou o seu objetivo de usar apenas eletricidade proveniente de energias renováveis.

A próxima etapa é convencer todos os seus fornecedores a atingirem o mesmo nível de excelência, no que diz respeito à utilização de energia limpa.

“Estamos empenhados em deixar o mundo em melhores condições do que quando o recebemos”, disse a este respeito Tim Cook.

“Após vários anos de muito trabalho estamos orgulhosos por termos conseguido atingir este importante marco. Vamos continuar a empurrar as fronteiras daquilo que é possível com os materiais que empregamos nos nossos produtos, a forma como os reciclamos, as nossas instalações e o nosso trabalho com fornecedores, procurando de forma criativa novas fontes de energia renovável, porque o futuro depende disso”, concluiu o CEO da Apple.

É na produção que se geram as maiores emissões de carbono

O gigante tecnológico vende dezenas de milhões de aparelhos eletrónicos por ano e admitiu anteriormente que 77% das suas emissões de carbono são geradas pelos processos de fabrico desses produtos.

Por esse motivo, a Apple iniciou o seu plano Plano Energético Verde, em 2015, com o objetivo de obter todas as suas necessidades de energia na China através de fontes renováveis.

A empresa superou agora os seus objetivos, utilizando energia renovável nas suas instalações em todo o mundo, concluído projetos de energia eólica e solar na China, Japão e Estados Unidos.

Recentemente 25 novos projetos acrescentaram 625 megaWatts de capacidade  de produção energética.

A vice-presidente da Apple para o ambiente, linhas de ação e iniciativas sociais, Lisa Jackson, declarou que os projetos de energia renovável não custam à companhia mais do que gastavam anteriormente.

“Estamos a sentir os benefícios de um mercado de energia limpa cada vez mais competitivo”, disse.

Em 2015 a Apple desenvolveu o seu Portal de Energia Limpa, que oferece orientação regional e ferramentas para ajudar os fornecedores a transitar para fontes de energia renovável.

Até agora, 23 fornecedores da empresa já se comprometeram com este objetivo.

Artigo anteriorCentro de Congressos de Lisboa debate smart cities
Próximo artigoBMW inaugura campus de condução autónoma na Baviera

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of