O mecanismo de alertas de emergência existente nos Estados Unidos da América, que dispara avisos à população sobre furacões e outras catástrofes, identificando a situação, respetiva gravidade e conselhos, vai também passar a estar disponível em Portugal.

O sistema, assente no envio de SMS, está a ser delineado entre a Proteção Civil, a Autoridade Nacional das Comunicações (Anacom), os operadores de telecomunicações (NOS, Meo, Vodafone e Nowo), além das emissoreas de rádios e canais de televisão.

A primeira reunião entre todos os intervenientes aconteceu a 16 de fevereiro último, tendo ficado definida a criação de grupos técnicos para desenvolver a solução final.

Entre nós, a intenção é que sejam feitos alertas em situações de incêndios, cheias ou outras catástrofes naturais, como tsunamis, sismos ou mesmo fenómenos meteorológicos adversos. Outras situações possíveis de suscitar o envio destes SMS de emergência são rutura de barragens, fugas de radiação, acidentes em estabelecimentos industriais ou um atentado terrorista.

Os SMS serão enviados para os telemóveis situados nas áreas afetadas por uma catástrofe ou nas zonas de emergência delimitadas pelas autoridades.

As mensagens escritas irão conter informação sobre o que está a acontecer e fornecerão indicações acerca dos comportamentos que devem ser adotados pela população em situação de risco e para sua própria autoproteção.

O sistema deverá estar a funcionar ainda este ano.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of